Haicai para Leminski

A poesia em Leminski é louca
Agente abre os braços
E a voz fica rouca.

José Soares Neto

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Mar de afins

Ninfa