20 de maio de 2012

Haicai para Leminski

A poesia em Leminski é louca
Agente abre os braços
E a voz fica rouca.

José Soares Neto

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Você que por aqui está passarinhando...
Deixe seu assombro!