21 de agosto de 2015

Telegrama

Eu poderia te vestir com o luxo de um vestido parisiense.
Poderia dizer milhões de frases para te confortar.

Você seria mais feliz.

Mas para que mentir,
fingir,
dizer
se não é assim.

20 de maio de 2015








Cai a noite.
Tua pele. Fino tecido.
Pássaros.
Que ouso vestir.
Flutua. Dança.


Essa natureza amada
Esse fluxo invasivo
Esse desejo armado
Ainda vai nos levar tempo
Pois
Palavra chave é
Fruto maduro
Colo, rosto, cacto
gota d'água que escorre


"Você pode pensar e não me dizer"


vestir a pele mais íntima
salivar as coxas
molhar os seios resignados


"Se você continuar dizendo coisas assim, vai acabar me causando problemas"


"penso em seus lábios e no sabor deles"


e depois penso no acaso