Postagens

Mostrando postagens de Fevereiro, 2013

Você que olha

Deixo essa poesia
Como água de pote
Para que com sede
Mate a pressão de guerras
De noites mal divididas
Entre solidão e lençóis
Entre metais e fúrias

Para que com sede
Tudo se renove.
(José Soares Neto - Fortaleza, 06/02/2013)

*às vezes penso em lançar livro, e pensando, me policio a deixar pedaços por aqui. Mas às vezes quero é que tudo se espalhe, mas que molhe meu prato com pão, por isso publico completo por aqui.

Noite veloz

Te vestir de poesia
Te chamar como pássaro
[Anunciando o inverno
São desejos
Maxi-desejos

Por conta de teu nome

Manda essa tristeza embora.
(Zé Soares Neto)